Mostra em New York e Roma da Artista Plástica Rose Canazzaro

A artista ROSE CANAZZARO participa com as obras “Louco Amor” premiada em Lisboa e “A Espera” da série: NA TERCEIRA MARGEM, AMOR E DESEJOS da Feira Artexpo, na Waylight Gallery, em New York (EUA), de 28/02/08 a 03/03/08 ( www.artexpos.com). Ela também exibe o trabalho “O Renascer” em mostra coletiva de arte contemporânea na Galeria Il Bracolo, em Roma (Itália), em cartaz até abril de 2008 ( www.ilbracolo.it). Veja mais em:  http://www.artmajeur.com/rosecanazzaro
                 

Críticas de OSCAR D’AMBROSIO – São Paulo – Brasil e GIOVANNI NAPPA – Nápoli- Itália , sobre a série: NA TERCEIRA MARGEM, AMOR E DESEJOS.
Gioco d’amore per la terra natia, fantastica eruzione di colori e di emozioni, fiabesche immagini a condurre sulla strada di un ipotesi di gioia per la vita e la pittura. Rose propone con grande fantasia la sua voglia di vivere e lo fa nel modo più semplice che la mente ci offre: la libera interpretazione della realtà per offrirla nuova e spumeggiante, bella ed invitante. Opere aperte al sogno, che l’artista pone come tributo alla sua terra e le offre in dono ai cultori della vita.(Crítico – Giovanni Nappa)      

Jogos de amor pela terra natal,fantástica erupção de cores e emoções,arabescos de imagens a conduzir pela estrada da alegria de viver e pintar.Rose demonstra com grande fantasia seu prazer de viver e o faz do modo mais simples que a mente oferece:a livre interpretação da realidade ao oferecê-la nova e efervescente , bela e convidativa.Obras abertas ao sonho, que a rtista lança como um tributo a sua terra e aos cultuadores da vida.(Crítico – Giovanni Nappa)

A cor pode ser muito mais que um recurso artístico. Ela tem o potencial de estabelecer entre criador e observador um elo. Seja numa visão mais delicada ou no estímulo de confrontos visuais, essa comunicação desperta emoções. Os trabalhos desta artista propiciam justamente o hibridismo entre o contraste e a harmonização. Suas obras têm cores vivas que falam entre si para anunciar que o ser humano, em suas mais variadas manifestações, deve questionar sempre os limites do próprio talento.(Crítico – Oscar D’Ambrosio)

Il colore può essere molto di più di una risorsa artistica. Ha la potenzialità per stabilire un collegamento tra chi crea e chi osserva.Sia in forma delicata o con contrastti le sue opere suscitano emozioni. Il lavoro di quest’ artista fornisce proprio il contrasto tra l’ibridismo e l’armonizzazione. I colori parlano tra loro per annunciare che l’essere umano, nelle sue più diverse manifestazioni, deve sempre questionare i limiti del proprio talento.(Crítico – Oscar D’Ambrosio)

Leave a Comment